Exposições/Palestras, Notícias

TMRJ lança exposição virtual “Tatiana Leskova: Bailarina de Corpo e Alma”

Nesta sexta (29/01), o Theatro Municipal do Rio de Janeiro (TMRJ) homenageia uma grande artista, que dedicou 40 anos de sua trajetória a instituição, com o lançamento da exposição virtual, em formato de e-book, “Tatiana Leskova: Bailarina de Corpo e Alma”. A ação faz parte da série “Coreógrafos do Municipal”, iniciada em 2020 e elaborada pelo Centro de Documentação da entidade, com pesquisa de Fátima Cristina Gonçalves.

Tatiana Leskova é uma bailarina e coreógrafa francesa, de ascendência russa. No meio da dança, ela é conhecida como Dona Tânia, já que na Rússia Tânia é um diminutivo carinhoso para quem tem o nome de Tatiana. Muito exigente, a lendária bailarina e coreógrafa foi uma profissional e tanto na carreira de inúmeros bailarinos.

Leskova começou a estudar balé aos 10 anos e, aos 14, iniciou a carreira profissional como estagiária no Opera Comique de Paris. Aos 17 anos, passou a integrar o Original Ballet Russo, uma das principais companhias de dança do mundo, chegando em Londres às vésperas da eclosão da Segunda Guerra Mundial.

Tatiana Leskova, na década de 60, em ‘As Bodas de Aurora’. | Foto: Maurice Seymour

Entre 1939 e 1944, permaneceu na Companhia, atuando como uma das principais estrelas em turnês na Austrália, Estados Unidos e América do Sul. Em 1944, resolveu morar no Rio de Janeiro, passando a dançar no Cassino Copacabana. Com o fechamento dos cassinos no Brasil, Tatiana criou o Ballet Society, que reunia vários jovens bailarinos.

Em 1950, Tatiana se vincula profissionalmente ao Theatro Municipal, iniciando carreira como maître e coreógrafa do Corpo de Baile. Durante os seus oito anos de gestão, inúmeras inovações foram adotadas e, graças ao trabalho árduo junto aos bailarinos, Tatiana fez do Municipal um grande celeiro de jovens e talentosos bailarinos, tornando célebre e respeitável internacionalmente o Ballet do Theatro.

Tatiana Leskova em sala de aula. | Foto: arquivo pessoal.

Graças a seu talento e bom relacionamento com renomados profissionais da dança, recebeu nas temporadas do Municipal bailarinos como Serge Lifar, Violeta Elvin, John Field, Tamara Toumanova, Norah Kovach e coreógrafos consagrados como Vaslav Veltchek, Nina Verchinina e o lendário Leonide Massine, bailarino que substituiu Nijinsky na companhia de Sergei Diaghlev e coreógrafo do Ballet Russo de Monte-Carlo. Massine atuou nas temporadas de 1955 e 1956 do Municipal. Importantes companhias de balé como a do Opera de Paris, o American Ballet Theatre e bailarinos do Teatro Bolshoi de Moscou fizeram parte das temporadas do teatro na década de 1950, consolidando o Municipal como um ponto obrigatório das turnês internacionais.

Tatiana coreografou grandes produções, como as óperas “Izaht “(1952) e “Descobrimento do Brasil” (1960, juntamente com Eugenia Feodorova e depois em 1961, 1970, 1971, 1974 e 1987), de Villa-Lobos; o bailado “O Espantalho” (1954), de Francisco Mignone , “O Galo de Ouro”, versão de M. Fokine, em 1963; a primeira apresentação completa de Giselle, em 1951, com a própria Tatiana protagonizando o espetáculo, e suas diversas remontagens no Municipal. Os mais recentes trabalhos no TMRJ foram: Sagração da Primavera (2013) e Les Sylphides/Raymonda/Sagração da Primavera (2015).

Curiosidades:

  • A Ópera Izaht, de Villa-Lobos, coreografada por Leskova, teve estreia mundial no Theatro Municipal;
  • Leonide Massine, coreógrafo do Ballet Russo de Monte-Carlo, auxiliou os trabalhos no Ballet do Theatro Municipal em 1955 e em 1956. Em 1955, preparou três obras, encenadas em novembro daquele ano: “O Tricórnio”, de Manuel de Falla, com cenários e figurinos de Pablo Picasso; Gaieté Parisienne, de Offenbach e o inédito bailado, em estreia mundial, “Hino à Beleza”, libreto extraído do poema homônimo de Charles Baudelaire, com música de Francisco Mignone;
  • A primeira montagem de Giselle, em dois atos, no Brasil, se deu em novembro de 1951, com coreografia de Leskova, a partir de orientações e desenhos de Serge Lifar, estrela do Ballet Russo de Monte-Carlo.

O que: exposição virtual “Tatiana Leskova: Bailarina de Corpo e Alma”
Quando: a partir de 29/01
Quanto: acesso gratuito
Onde: www.theatromunicipal.rj.gov.br

Previous ArticleNext Article
Diretora do portal Dança em Pauta | Jornalista formada pela Universidade Tuiuti do Paraná, atuando na área desde 1997 como repórter, redatora e assessora de comunicação. Trabalhou em publicações segmentadas na área de entretenimento e cultura em Curitiba-PR, Maringá-PR e São Paulo-SP. Em 2010, lançou o portal Dança em Pauta com a proposta de empregar seu conhecimento em comunicação para divulgar a dança. É coautora do livro “200 anos de Dança de Salão no Brasil – Volume 4” (2012), organizado pelo pesquisador Marco Antonio Perna.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Send this to a friend