Cursos/Oficinas, Notícias

Residência artística traz danças brasileiras, afro, moderna, contemporânea e balé na investigação de corpos pretos

A Corpórea Companhia de Corpos, que tem como foco evidenciar o protagonismo dos corpos pretos em ações cotidianas, convida artistas, bailarinos, performers, pesquisadores da área da dança e demais interessados por essa pesquisa, maiores de 18 anos, a participar de sua Residência Artística On-line que integra o projeto “Fomentar Trajetórias: Movimentos Femininos em Recintos Femil(s)”. As inscrições podem ser feitas até esta quarta (16/06).

Durante a vivência, a preparação corporal será orientada pelos artistas Márcio Dantas, Monica Aduni, Paula Sales e a diretora do projeto Verônica Santos, que aplicarão as técnicas de danças brasileiras, afro, moderna, contemporânea e balé.

A residência possibilitará o encontro destes artistas com o elenco do novo projeto da Corpórea Companhia de Corpos, participando das diversas aulas com os preparadores corporais, para que seja possível compreender corporalmente e em conjunto, o ritmo de uma companhia de dança.

“Os milhares de atravessamentos aos quais os corpos pretos são forçados a carregar, levam a um lugar de levante e empoderamento da ancestralidade do nosso povo. Com essa residência queremos aprofundar a pesquisa sobre pretitude e fomentar trajetórias periféricas a partir desse contexto. O conjunto destas experiências e ações constituirão a base da nova pesquisa artística da companhia para a criação de um novo espetáculo”, comenta Verônica Santos, diretora geral do projeto.

Serão disponibilizadas dez vagas gratuitas para artistas de qualquer região do Brasil. Os encontros serão de forma virtual, de 28/06 a 22/07. Sempre três encontros semanais, às segundas-feiras, às 18h, e terças e quintas-feiras, às 15h.

O projeto foi contemplado na 29ª edição do Programa Municipal de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo.

Sobre a Corpórea Companhia de Corpos
Com uma trajetória significativa no campo da pesquisa, criação, pensamento e difusão da dança, desde sua criação em 2015, vem aprofundando sua pesquisa no cotidiano através do corpo feminino, pensando o protagonismo da sua existência como atravessamento dos tempos no mundo atual. Com o espetáculo “Rés”, que estreou em 2017, a companhia denunciou a realidade de corpos femininos em situação de cárcere. A montagem recebeu uma indicação ao Prêmio APCA na categoria “Não estreia”, em 2019. A pesquisa deste trabalho rendeu ainda a contemplação no Edital Rumos 2017/2018 do Itaú Cultural, com o projeto: Ocupação Rés – mulheres em Cárcere.


O que: Chamamento Residência Artística | Corpórea Cia de Corpos
Quando: 28/06 a 22/07 | seg, às 18h – ter e qui, às 15h
* Inscrições até 16/06
Quanto: gratuito | vagas limitadas
Onde: online
Informações/Inscrições: clique aqui

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Send this to a friend