Festivais/Mostras, Notícias

38º Festival de Dança de Joinville: bailarinos e grupos consagrados na edição que marcou o retorno aos palcos

A DANÇA VOLTA À VIDA.

Foi com esse tema que o Festival de Dança de Joinville abriu sua 38ª edição. Em 39 anos, esta foi a primeira vez que o evento não foi realizado em julho e contou com uma edição híbrida, com apresentações presenciais e virtuais. De 5 a 16 de outubro, centenas de grupos de dança do Brasil e da América Latina apresentaram mais de 1.500 coreografias na Mostra Competitiva, Meia Ponta e Palcos Abertos.

Como nos anos anteriores, além da Mostra Competitiva, uma extensa grade com programação voltada para a comunidade foi realizada. Feira da Sapatilha, Palcos Abertos, DHIX – Histórias Incentivadoras, Dança para quem não Dança, Oficina de Acessibilidade Dança Inclusiva, Jam Session Joinville Tap, Dog Dance Day, intervenções e espetáculos com nomes de peso marcaram alguns dias do evento.

“Estamos muito felizes e gratos ao ver que esta edição foi um sucesso. Uma vitória para bailarinos e escolas de dança, que tanto sofreram nos meses de pico da pandemia. Com o formato híbrido conseguimos atender nosso público e oferecer um evento seguro aos participantes e público. O Festival do ano que vem já tem data marcada: 19 de julho”, destaca Ely Diniz, presidente do Instituto Festival de Dança.

Uma semente de esperança

Com diminuição de alunos e escolas fechadas, muitas companhias de dança tiveram que rever elenco, mudar coreografias e, em alguns casos, fechar as portas. De acordo com bailarinos e coreógrafos, a realização de uma competição do porte do Festival de Dança renovou as energias de todos e trouxe um pouco de esperança ao mundo da dança.

“Esperei 11 anos para estar preparada para enviar trabalhos para o Festival. Quando soube que haveria edição, mandei meus trabalhos e rezei. O retorno veio e eu quase não pude acreditar que fomos selecionadas. É uma alegria sem tamanho e que me dá esperança para continuar”, diz Jerusa Tenório, da Escola de Ballet e Danças Jerusa Tenório, de Aguaí (SP).

Gandhicats Project, vencedor em 2019 e 3º lugar em 2021 na categoria conjunto sênior| Foto: Nilson Bastian

Já Gandhi Tabosa, diretor e coreógrafo do Gandhicats Project, de Manaus (AM), a confirmação da realização do Festival foi motivo para rever os planos. “Vencemos em 2019 e queríamos estar no palco na edição seguinte. Para isso, precisei remontar todo o meu elenco. Perdi bailarinos que saíram da companhia e outros que estavam em projetos diferentes. Falei com amigos, fizemos rifa e brechó para conseguir trazer o grupo”, conta ele, que ensaiou quatro bailarinos de Porto Alegre à distância para compor o elenco.

Confira os bailarinos e grupos consagrados nesta edição histórica:

Prêmios especiais Mostra Competitiva

  • Prêmio Daniel Camargo – João Massei – Instituto Marco de Dança (São José dos Campos, SP)
  • Prêmio Especial pelo Exemplo de Superação – Corpo de Baile Noara Beltrami (Taguatinga Norte, DF)
  • Melhor coreógrafo – Danielle Rodrigues, Ballet Paraisópolis (São Paulo, SP)
  • Melhor Bailarino – Arthur Wille, ATM Grupo de Formação (Belo Horizonte, MG)
  • Melhor Bailarina – Ana Cristina Paulino, Centro de Artes Pavarini (São Paulo, SP)
  • Melhor Grupo – Lapidari Companhia de Dança (Praia Grande, SP)

Prêmios especiais Meia Ponta

  • Melhor bailarino – Ruan Carlos, do Ballet Clássico Mônica Luiza (Fortaleza, CE)
  • Melhor bailarina – Sophia Mari, da Lapidari Companhia de Dança (Praia Grande, SP)
  • Melhor grupo – Companhia de Dança Vera Passos (Fortaleza, CE)

Dados desta edição

  • 18 estados brasileiros
  • 2 países da América Latina – Argentina e Paraguai
  • 2.500 inscrições recebidas
  • 1.590 coreografias selecionadas
  • 206 coreografias apresentadas na Mostra Competitiva
  • 62 coreografias apresentadas no Meia Ponta
  • 1.322 coreografias apresentadas gratuitamente nos Palcos Abertos
  • 6.000 participantes nas apresentações, cursos e workshops
  • 157 coreografias premiadas com os primeiros, segundos e terceiros lugares em todos os gêneros na Mostra Competitiva
Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Send this to a friend