Como escolher sapatos para a dança de salão

ago 10, 2010 37 Comentários por

Escolher corretamente o sapato para a dança de salão é o primeiro passo para ter bom aproveitamento nas aulas e proteger a saúde de todo o sistema músculo-esquelético. Esta escolha depende do ritmo que vai ser estudado, onde há técnicas, estilos e estéticas diferentes, variando das sapatilhas rasteiras de zouk aos saltos altos do tango. O piso do local onde se pratica também é importante.

Entre os gêneros masculino e feminino também há considerações especiais pelas diferenças técnicas (condutor-conduzido) e antropométricas (biotipo).

Neste artigo, nos concentraremos na escolha do sapato feminino. Para isto, é muito importante entendermos o posicionamento dos pés na dança e os pontos de pressão dentro do calçado e sobre o piso.

Centro de gravidade e alinhamento corporal

Para podermos escolher um modelo adequado de calçado para dançar, devemos lembrar de como nosso equilíbrio postural deve estar posicionado sobre as bases. Observe:

Sem salto, a distribuição do peso é ligeiramente deslocada da parte da frente dos pés (que chamamos antepé) para a parte de trás, no calcanhar (que chamamos retropé).

Com um salto de 2 cm, a distribuição fica homogênea entre o antepé e o retropé, favorecendo o equilíbrio.

Com um salto de 4 cm, invertemos este equilíbrio, começando a sobrecarregar os pontos de articulação entre os dedos dos pés (artelhos) e os ossos do mediopé, que chamamos metatarsianos.

Com um salto 6 de cm, agravamos ainda mais este desequilíbrio…

…e com saltos acima de 6 cm podemos chegar à inadequada situação de suportar quase toda a pressão sobre o antepé.

Nosso centro de gravidade muda constantemente ao longo de nossas atividades diárias para podermos equilibrar-nos. Na dança, de modo geral, em quase todas as modalidades, posicionamos o centro de gravidade pouco mais à frente, no antepé, o que nos proporciona a impressão de um corpo “mais disponível”. Quem deixa o centro de gravidade sobre os calcanhares, no retropé, em geral parece “mais pesado”; a força centrífuga gerada pelos movimentos associada a uma eventual debilidade abdominal fazem com que se torne mais difícil mobilizar nossa massa corporal.

Desta forma, fica fácil perceber porque é indispensável ter um bom condicionamento físico e técnico para dançar de salto alto. O deslocamento do centro de gravidade para a frente exige tônus abdominal, em todo o membro inferior (coxas, panturrilhas) e adequado posicionamento de ombros e dorso.

Sola do calçado e coeficiente de atrito

Preste atenção ao tipo de solado do seu calçado de dança e veja se ele não prejudica seu desempenho na pista ou na sala de aula. Ele não deve permitir que você escorregue, mas também não deve prendê-lo excessivamente ao chão. Se isto acontecer, as articulações dos tornozelos e joelhos podem ser “torcidas”, e como elas não são preparadas para este movimento, podem lesionar-se.

Atrito dinâmico ou cinético é a força que surge entre as superfícies que apresentam movimento de deslizamento entre si. Na prática, percebemos esta noção como o quanto nosso calçado nos prende ao chão ou nos deixa escorregar. Observe alguns exemplos importantes:

O coeficiente de atrito dinâmico entre as superfícies de nossas articulações é 0,003;
entre aço e gelo seco, (como na patinação no gelo), é 0,25;
entre borracha e concreto, é 0,8;
entre borracha e madeira é 0,6;
entre couro e madeira, 0,4.

Considera-se que o ideal seja usar sapatos com sola de couro ou camurça sobre piso de madeira não encerado. Nem sempre isto é possível, e empiricamente escolhemos o sapato que nos dá maior segurança para dançar num salão de baile ou sala de aula improvisada. De qualquer forma, procure evitar dançar em pisos de concreto ou cerâmica, independente do calçado, pois o atrito, falta de absorção de micro impacto e emendas, de forma alguma são adequados para a prática de dança. Solados de borracha (como tênis para dança) sobre linóleo também podem ser inadequados. Com este tipo de piso, couro ou lona são mais adequados.

Para profissionais, uma boa sugestão é ter dois ou mais sapatos adequados a cada figurino, com solas de materiais diferentes. É comum chegarmos a um local de apresentação em que o piso não é o ideal para dança, como salões de baile encerados. Ou em festivais em que, no mesmo piso, dançarão bailarinos com tênis, sapatilhas de pontas ou sapatos de dança de salão. É bastante improvável que o piso seja adequado a todos, senão prático à organização do festival.

Lesões mais comuns

O mau posicionamento dos pés pode gerar lesões como:

● Hálux valgo, ou “joanete”, decorrente da falta de base e excessivo deslocamento do centro de gravidade para o antepé. Depende da genética, mas os saltos demasiadamente altos são grandes desencadeantes deste tipo de lesão.
● Neuromas de Morton: espessamento dos nervos que passam pelas plantas dos pés em direção aos artelhos, e que recebem demasiada pressão. Determinam dor e sensação de choque ou formigamento.
● Bolhas e calosidades: podem significar que os pontos de contato entre o calçado e o pé estão inadequados. Deve-se checar o tamanho e o modelo do calçado, e o posicionamento dos pés dentro deles. Por vezes, pode ser necessário usar uma palmilha e fazer exercícios corretivos.
● Conforme o tempo e a gravidade dos problemas de posicionamento dos pés, outros problemas podem surgir, como lesões de tornozelos, joelhos, quadris e coluna. Não devemos esquecer que nosso esqueleto funciona como uma construção cujo alinhamento depende da qualidade dos alicerces. Consulte sempre o médico para diagnóstico e tratamento adequados; evite automedicar-se, realizar medidas caseiras ou “ir levando” com demasiada tolerância sintomas que se prolongam.

A escolha do sapato

Vários modelos de marcas específicas para a dança já estão disponíveis. Contudo, você não precisa restringir-se a eles para escolher um bom sapato de dança. Seguindo as dicas abaixo, também é possível comprar bons sapatos para dança em lojas não especializadas.

Para aulas regulares, salto entre 2 e 4 cm. Se necessitar usar saltos mais altos, por necessidade de estilo ou exigência profissional (bailarinas de tango, por exemplo), procure alternar seus períodos de ensaio com outro tipo de calçado, trabalhe seu condicionamento físico e postural, e massageie os pés.
Evite saltos muito finos, que diminuem ainda mais a possibilidade de posicionar o centro de gravidade entre antepé e retropé. Prefira saltos mais largos, que permitam a distribuição do peso.
Procure sapatos que fiquem firmes no pé, tipo “boneca”, ou sandálias que tenham tiras de segurança entre o antepé e o retropé. Esta dica é fundamental para iniciantes, e não segui-la pode significar falta de equilíbrio na aula e maior demora em aprender a técnica.
Evite solados de borracha, que geralmente estão presentes nos calçados não específicos para dança. Se você gostou do modelo, e o único senão for o solado emborrachado, você pode mandar colocar uma sola de camurça ou feltro espesso para adequá-lo.
Plataforma? Nem pensar! O solado duro e não articulável dos sapatos de plataforma impede o adequado funcionamento das articulações metatarso-falangeanas (as dos dedos dos pés), aumenta o risco de tendinites e fasceíte plantar (inflamação da planta dos pés), e ainda prejudica a técnica de dança, gerando movimentos “pesados” e desequilibrados.

Sapatos “bicudos”? Também não! A gáspea (parte da frente do sapato) deve respeitar o tamanho do pé; as extensões não são bem-vindas. Além de todas as razões ortopédicas já expostas, prejudicam também a técnica da dança. Não devemos esquecer que o espaço deixado pela dama será ocupado pelo cavalheiro, e vice-versa. O que acontecerá se nossos pés tiverem “projeções”? Presenciamos numa aula na Escuela Argentina de Tango, em Buenos Aires, uma elegante turista com seu sapato bicudo ser dispensada da aula pelo professor, indignado. Por aqui, um conhecido programa de televisão ainda demonstra instrutoras e famosas dançando com seus sapatos “bicudos”…

Sapato específico para dança de salão…

…e sapatos não específicos, com características adequadas à prática


Bem, se você já é uma aficionada da dança, não é demais sugerir que evite sair à rua, em ambiente externo, com seu sapato de dança. Depois de ter tomado todos os cuidados que mencionamos, é fácil compreender que o calçado não deve ser exposto à intempérie (chuva, barro, etc) e que não deve ser a melhor escolha para andar na pressa da rotina. Reserve seu sapato para as aulas de dança, bailes e apresentações. Já é comum observarmos, em alguns bailes, dançarinos e dançarinas de salão que trocam seu calçado à chegada e saída, respeitando o ambiente do evento e cuidando melhor de seu equipamento.

Utilize bem estas dicas e dance muito!

Fotos: fisioricardosena.blogspot.com e divulgação na internet
Bibliografia: http://www.cefet-rj.br/aluno/trabalhos/posgraduacao/a_forca_de_atrito/dinamico.htm

Veja também:
A pisada masculina na dança de salão

Com que salto eu vou?

FALE COM NOSSOS COLUNISTAS
Além de comentários sobre este artigo, dúvidas e/ou sugestões de temas para esta coluna podem ser deixadas no espaço abaixo.

 

Colunas, Dança e Saúde

Sobre o autor

Médica, bailarina e professora de dança de salão

37 Comentários para “Como escolher sapatos para a dança de salão”

  1. Daniele Habib says:

    Normalmente o aluno iniciante não tem idéia do benefício que um calçado adequado traz. Artigos como este são fundamentais para criar uma cultura diferenciada na dança de salão. Assim como todo esporte, a dança também exige uma indumentária adequada. Agora cabe aos professores repassarem e reforçarem esta informação aos seus alunos.

  2. Deny says:

    Concordo plenamente com a Daniele. Sou professora de dança de salão e é muito importante estar com o sapato adequado, pois a dança é uma atividade física que requer cuidados tanto quanto as outras.

  3. Rachel De Bruyn Tupy Gonçalves says:

    Adorei a matéria, e gostaria de orientação sobre onde comprar os sapatos. Inclusive tem um lindo na matéria (Preto e Vermelho).

  4. Keyla Barros says:

    Olá Rachel,
    Procure lojas especializadas em artigos de dança em sua cidade. Elas provavelmente serão encontradas na lista telefônica e os vendedores saberão lhe apresentar as opções. Caso não encontre, peça indicação em escolas de dança. Depois é so seguir as dicas e orientações passadas neste artigo para escolher o melhor calçado.
    abç

  5. Izabela Gavioli says:

    Prezada Rachel: a orientação de nossa editora, Keyla, está correta. Procure lojas específicas de artigos para dança ou busque pela internet marcas que enviam pelo correio (há cidades em que há poucas lojas de artigos de dança, ou o mostruário é muito restrito). De qualquer forma, a ideia deste artigo é instrumentar a leitora para que ela saiba identificar as características corretas do sapato para dança de salão e possa, ela mesma, escolher seu sapato em qualquer loja. Esta situação certamente é diferente para os calçados masculinos, que são muito mais difíceis de encontrar em lojas de calçados convencionais. Para as mulheres, há muito mais opções, e numa ida ao shopping, mesmo em lojas de departamento, encontro com frequência calçados adequados à dança de salão a preços acessíveis. Infelizmente, para comprar em uma loja não específica para dança, dependemos da “moda”; nas últimas semanas, por exemplo, tenho visto muitos calçados com plataforma, que não são adequados. Mas com um pouco de paciência e atenção, munida das dicas que demos no artigo, você poderá fazer boas compras. Um abraço e obrigada por seu contato.

  6. zelia da silva machado says:

    adorei ,queria saber sobre estes detalhes para poder comprar sapatos adequados para mim muito obrigado pelas dicas

  7. zelia says:

    Adorei, essas dicas são importantes para quem gosta e pratica aulas de dança, o jeito é mandar fazer um sob medida, pois é difícil encontrar , no mercado, sapatos com estas características, visto que não queremos correr riscos de lesões.

  8. neusa says:

    adorei a materia na cidade onde moro nao consigo encontrar esses sapatos preciso comprar por internet calco 34 ou 35 nao sei como pedir pode me orintar muito obrigado

  9. Izabela Gavioli says:

    Prezada Neusa:
    Procure as seguintes características: 1) Salto entre 2 e 5 cm, com a base mais larga, principalmente se você for iniciante; 2) Presilha sobre o dorso do pé, para não deixar o sapato “solto” e ter a sensação de instabilidade ao dançar; 3) Não ter plataforma; ela lhe impediria de articular adequadamente os artelhos; 4) Não ter solado de borracha, e sim de couro; eventualmente, você pode achar um modelo que seja adequado mas tenha solado de borracha. O sapateiro poderá aplicar um meio solado de camurça; esta medida é bastante custo-efetiva; 5) evite sapatos de plástico e material sintético, ou que impeça a ventilação. Tenho encontrado sapatos com estas características em lojas de departamentos, em todas as numerações, a preços muito razoáveis, por vezes mais baratos que em marcas específicas para dança. Caso não encontre, procure em lojas específicas para dança, em sua cidade ou pela internet. Mas, lhe asseguro, se pode fazer boas compras no comércio não especializado sabendo escolher, ficando atenta aos modelos e buscando as características corretas no sapato. Ao provar, movimente-se bem a até dance um pouco com o sapato; não escolha apenas pela beleza do modelo!
    Obrigada por seu contato, boas compras e dance sempre!

  10. Alzira says:

    Obrigada pelas informações, foi muito importante para mim.
    Faço aula de dança de salão, uma vez por semana, mas já
    percebi que, preciso de um calçado adequado. Porque ao
    final da aula, sempre fico com dor ou cãibras nos dois pés.
    Valeu muito suas dicas, muito obrigada.

  11. Ana Brum says:

    Ana Brum
    Decidi ao iniciar aulas de dança de salão que deveria investir de imediato no sapato adequado; como o mercado apresenta várias alturas de salto, o artigo me foi muito útil na escolha do mais adequado, tendo eu optado pelo de 3cm. Fez toda diferença a segurança da escolha!!

  12. cenira says:

    gostaria de saber o preço e onde comprar o sapato de codigo av 9040

  13. Keyla Barros says:

    Olá Cenira,

    O código a que vc se refere é da foto e não do calçado. As imagens usadas no artigo são meramente ilustrativas, então não temos como lhe informar. O objetivo é visualizar o que é passado nas dicas do texto para escolher calçados adequados para dança de salão.

  14. Victor Coutinho says:

    Credo, só deu exemplo de calçado para as mulheres :(

  15. Keyla Barros says:

    Olá Victor,

    Ao final do texto, abaixo de onde está escrito “veja também”, tem o link para um artigo, também de autoria de Izabela Gavioli, feito exclusivamente para os homens: “A pisada masculina na dança de salão“.

    Os comentários e dúvidas dos leitores neste artigo voltado aos calçados masculinos resultarão em um novo texto, que divulgaremos em breve. Então, se tiver alguma dúvida ou sugestão, acesse o artigo e deixe seu comentário.

    abç,

    Keyla Barros
    Editora

  16. vandmar ferreira da silva says:

    Adorei o artigo, mas o sapato de plataforma, quero dizer com 2 ou 3 centimetros na frente, é muito bom pra mim segundo meu ortopedista, ja que tenho problemas de escoliose (opois os sapatos muito alto atras e nada de salto na frente, nao e bom pra colouma a largo prazo). Desse modo gostaria saber o que vc acha?? pois adora dança de salao e nao gostaria de deixar de fazer por conta deste pequeno detalhe na minha coluna. E claro gostari comprar varios modelos…Muito obrigada

  17. vandmar ferreira da silva says:

    AAhh onde poderia comprar-los!! sem ser atraves de internete!!, ja que sapatos, é importante provala-los, e sentirlos, si ta gostoso ou nao!! Moro em Joao Pessoa. E parabens uma vez mais pela materia, é apreciavel…

  18. IZABELA says:

    Olá, Vandmar; sua pergunta sobre saltos adequados para quem tem escoliose é muito interessante. Vejamos:
    - Em primeiro lugar, deve ser considerada a causa da escoliose. Se for só má postura, é necessário que você faça um trabalho de reeducação postural, reforço e alongamento das musculaturas apropriadas. Se você tem uma diferença de tamanho entre as pernas (o que é muito comum) , os exercícios também são necessários, mas pode ser indicada uma palmilha interna corretiva.
    - A plataforma aparenta ser cômoda mas, acredite, nem sempre o que é cômodo é o mais adequado. Com absoluta certeza seu pé não fará o movimento adequado no piso ao dançar. E isto, por si só, pode levar a erros de técnica que podem levar a outras lesões. Não compensa…
    - Procure verificar com seu médico assistente se ele tem familiaridade com as técnicas de dança e se sente-se à vontade para orientar nestes casos. O sapato com plataforma certamente deve ser substituído por um de salto mais baixo (entre 2 e 5 cm, no máximo), sem plataforma.
    - Para comprar, procure sapatos com estas características em lojas de produtos para dança em sua cidade. Dê preferência para comprar pessoalmente, provando o calçado. É possível encontrar o sapato adequado em lojas de calçados comuns, não específicos para dança. É só prestar atenção a estes detalhes.
    Obrigada por seu contato!

  19. Lídia Souto says:

    Por favor, me ajudem com uma dúvida!!!
    Comprei uma sandália de dança com solado de camurça, mas achei tão delicado que temo que eles estraguem rápido, principalmente porque os locais onde costumo fazer aulas ou praticar em bailes não tem piso adequado. Seria interessante se eu pedisse a um sapateiro para por um solado de couro por cima da camurça? Obrigada!

  20. IZABELA GAVIOLI says:

    Lídia, sua preocupaçãoé pertinente. O solado de camurça é mais delicado. Favorece o trabalho correto dos pés, “deslizando” pelo chão, mas gasta mais rápido. Não se aconselha andar com este sapato em pisos “normais” (na rua, na calçada, ou até mesmo em locais fechados, mas que não sejam a pista de dança). Você deve usar um sapato normal para seu deslocamento e calçar os sapatos de dança somente onde vai dançar: na sala de aula ou na pista de baile. Entretanto, você alega que nas aulas ou bailes que frequenta também não há pisos adequados. Não vejo sentido em colocar uma sola de couro sobre a de camurça: o sapato ficará mais rígido e o atrito da sola, diferente. Neste caso, compre direto um sapato com sola de couro. No que se refere aos bailes, é difícil escolher o piso, mas quanto à escola…prefira as que oferecem um piso adequado. É sinal de conhecimento dos gestores e respeito ao aluno.

  21. MICHELE says:

    AMEI OS SAPATOS SÃO MARAVILHOSOS UM SONHO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!…
    ONDE POSSO ENCONTRAR PARA COMPRAR??????????? QUL O VALOR DELES ????????? AGRADEÇO A ATENÇÃO.

  22. Mariza says:

    Estou tendo problemas de dores nas pernas e pés durante e depois das aulas de dança, pois o piso agarra demais e não consigo deslizar os pés, forçando muito nos movimentos. Faço pilates também (o que alivia muito), mas de nada vai adiantar se eu continuar a dançar com um sapato/sandália inadequados. Estou procurando um lugar aqui no Rio de Janeiro que vendam sapatos apropriados.
    O local da aula de dança também é inadequado, pois é um piso frio, onde durante o dia funciona como um restaurante, servem-se refeições e a limpeza não é feita regularmente, então….
    Então é isso.

  23. IZABELA GAVIOLI says:

    Michele, se você reparar bem, o conteúdo do texto está dirigido a orientar uma boa escolha de calçados, e não propriamente a comercializá-los. Indicar lojas e valores está fora do escopo desta matéria, ok?
    Mariza, fazer Pilates é excelente como condicionamento e compensação; continue! Mas sugerimos também uma avaliação medica e fisioterapêutica para ver se você não apresenta nenhum erro de posicionamento articular. Desalinhamentos de pés, tornozelos, joelhos, quadris e coluna podem estar relacionados, e o mau posicionamento de um tem consequências sobre os demais. Também reiteramos que o piso frio não é adequado para a prática de dança. Os solados emborrachados, neste piso, fazem aderir os pés ao chão, dificultando o deslocamento e os pivôs (giros), e podendo gerar lesões de joelhos e tornozelos. Mesmo nestes pisos, os solados de camurça teriam um desempeho melhor.
    Agradecemos o contato das nossas leitoras!

  24. Mônica Fernandes says:

    Tenho três hérnias de disco L3, l4,l5 compressão radicular S1, comecei aula da dança de salão dia 19/02 todas as terças feiras, uma vez por semana. Estou a procura de um sapato adequado para evitar dores, pensei em ir na loja de artigos de dança e adquirir um que tenha um salto de 2 a 3cm… Vc acha que isso é o ideal devido ao meu problema?
    Grata
    Mônica Fernandes

  25. IZABELA says:

    Sim, Mônica, você entendeu perfeitamente! Este seria o melhor salto para você. E não se esqueça do reforço abdominal: ele é que realmente protege a coluna lombar. Procure associar a dança com uma outra forma de proeparação física que proporcione este reforço(Pilates, treinamento funcional, musculação, etc…). Conte sempre com a orientação do seu educador físico ou fisioterapeuta. Abraço!

  26. Geanette ferreira says:

    Faço dança há muto tempo ,ultimamente preciso praticar mais e esses comentários excelentes me estimularam muito. Gostaria de ter sapatos de cores diferentes para cada dança. tenho tido dificuldade em encontrá-los em lojas. Não compro pela internet pois é impossível saber o conforto que ele me trará Fora as academias, há como você me orientar ? Alguma fábrica etc aqui no Rio,exemplo:centro,Copacabana????/Abraço

  27. IZABELA says:

    Olá, Geanette;
    Você tem razão sobre comprar pela internet; não poder provar o sapato é sempre um inconveniente.
    Entretanto, percebo que são cada vez mais numerosos os fabricantes de sapatos específicos para dança de salão que mantém mostruários em escolas ou eventos. Estes costumam oferecer uma gama mais variada de modelos e cores. Procure nas escolas de sua cidade e fique atenta a feiras e eventos de dança.
    Uma outra sugestão é customizar seu próprio sapato, se você tiver um bom sapateiro. Às vezes pode sair mais caro que comprar um sapato pronto, mas tudo depende da sua vontade e de suas prioridades. Já me ocorreu de não encontrar o calçado desejado e pegar um sapato antigo, trocar o salto, forrar, botar sola de camurça e…pronto! Ficou perfeito! Pode valer o investimento e ficar como nenhum outro.
    Use a criatividade e boa sorte!
    Obrigada por seu contato!

  28. shirley says:

    ola!!! gostaria de saber que tipo de solado e mais indicado para dança de salao ( baile) couro ou camurça? no caso eu tenho duvida se o camurça nao dificulta o deslisamento, na hora de dançar?

  29. Geanette ferreira says:

    Adorei as suas sugestões..Seguindo-as,customizei uma par de acordo com a sua orientação; eram já há algum tempo usados . Deixa eu descrevê-los: pretinhos,tipo boneca dei um banho de glitter preto e ficaram uma graça….. Vou bailar M U I T O graças a você, minha amiga Obrigada por tudo…….

  30. Geanette ferreira says:

    É fácil se colocar sola de camurça ????? como fazer? qual a cola especial pois a sola é tipo borracha .Tem sapateiro que não quer fazer esse tipo artezanal não sei porquê……

  31. IZABELA GAVIOLI says:

    Shirley: sua pergunta é muito pertinente. Ambos – couro ou camurça – podem ser adequados para um calçado de dança de salão. Tudo depende se o piso em que você vai dançar “escorrega” mais ou menos. Dê uma olhada no artigo “A PISADA MASCULINA NA DANÇA DE SALÃO”, onde comentamos sobre o solado dos sapatos e os coeficientes da atrito com o piso. Numa sala com piso flutuante de tabuão não encerado (o ideal para dança de salão) qualquer um dos dois é adequado. Num local com piso frio (cerâmica), a camurça lhe dará mais segurança, assim como nos salões de baile com parquê encerado; infelizmente ambas as situações são comuns, apesar de inadequadas.
    Para as damas que estão se dedicando mais à prática da dança de salão e desejam caprichar no equipamento, minha sugestão é bastante ousada: tenha um sapato para cada ocasião! Pode parecer exagero, mas à medida em que você organiza seus equipamentos para uma atividade, vai desejar estar sempre com o utensílio mais adequado, pois entende que seu desempenho também depende dele. Quando me desloco para apresentações e não conheço o piso, levo um sapato com cada tipo de sola. Até mesmo no baile se pode levar sapatos para trocar, se for necessário. Teste e escolha o que lhe dá mais estabilidade.
    Obrigada pelo seu contato!

  32. IZABELA GAVIOLI says:

    Geanette: obrigada pelas palavras!
    Você foi rápida! Que bom que o calçado ficou do seu agrado; e já sendo usado, ficará mais confortável e adequado à dança de salão.
    Você tem razão quanto à recusa dos sapateiros; alguns temem não ficar “perfeito” esteticamente, como vindo de fábrica, e preferem não fazer. É questão de encontrar um profissional disposto, e também de ter alguma margem de tolerância, porque realmente o trabalho é artesanal, não é como industrializado. Um problema que pode acontecer, por exemplo, é descolar a ponta da sobre-sola de camurça se o uso for muito vigoroso. Nos acontece com frequência. Deve-se colar novamente.
    A cola recomendada é a cola de contato; e a camurça pode ser encontrada em lojas de produtos de couro que vendam retalhos.
    Um abraço e dance bastante!

  33. jessyca says:

    Olá, todas as festas que vou tem o piso de cimento/concreto e, no máximo, madeira.
    Comprei uma sandalia de dança com sola de camurça especifica para dança de salão, por achar bonita e muito confortável. No entanto, achei muito delicada para o piso dessas festas que frequento (shows de forró, os mais comuns aqui no piauí).
    Então gostaria de saber sua opinião: uso mesmo essa sandalia que comprei ou continuo com as de solado de borracha(mais dificil de executar os giros e as vezes machuca o pé).
    Obrigada.

  34. Izabela Gavioli says:

    Olá, Jessyca;
    Ótima pergunta, esta questão é muito prática.
    As sandálias com solado de camurça são as mais recomendadas para dançar, obviamente, em pisos adequados para este fim. Os pisos de cimento/concreto não são os mais adequados para dançar, mas infelizmente, sabemos que há situações em que não há escolha.
    Nos pisos de madeira você pode usar a sua sandália tranquilamente. Já nos pisos de cimento ou concreto, escolha um calçado com uma sola que deslize. A camurça certamente vai aderir mais, não é a melhor escolha. Um solado de couro sintético será uma boa solução; evite solados de borracha.
    Como saber qual o atrito ideal entre o sapato e o piso? É claro que o ideal seria medir, mas na prática isto não é viável; agiremos empiricamente. Então, se você for executar giros em um baile, e sentir-se “presa”, “atrasada” ou com uma sensação de pressão nos joelhos, provavelmente seu solado está aderindo muito ao chão e não é o adequado para aquele momento. Também pode-se sentir uma sensação de “torcer” os joelhos ou os dedos dos pés, e percebe-se que a fluência do giro não é a mesma daquela de sala de aula. Se sentir isto, troque o sapato.
    Pode parecer exagero ou capricho demais, mas para quem já está bem familiarizado com dança de salão e quiser cuidar bem da saúde, o ideal é levar um par de sapatos de reserva, para poder adequar-se ao piso. Ou então conhecer bem, previamente, o local onde se vai dançar.
    Obrigada pela sua pergunta, Jessyca, e bons bailes!

  35. Isabel Teixeira says:

    Olá Izabela. Muitos parabéns por este excelente artigos sobre os Sapatos de Danças de Salão.
    Somos uma Loja Online de Sapatos de Dança especializada em sapatos de Danças de Salão, na Europa, e concordamos totalmente com o que diz.

    Obrigado por partilhar.

    Isabel Teixeira

  36. Janilton J. da Silva says:

    Olá Izabela. Mil agradecimentos e parabéns pelos seus conhecimentos. Que DEUS continue a te abençoar, pois é muito gratificante pra nós sabermos que profissionais altamente qualificados como você estão ao nosso dispor.
    Suas informações foram de uma grandeza inexplicável, é de pessoas com seu profissionalismo que o mundo precisa caminharmos melhor.

    Obrigador por partilhar tamanho conhecimento.

    Janilton Silva

  37. Izabela Gavioli says:

    Janilton, muito obrigada pelas amáveis palavras! Na realidade, são conhecimentos já disponíveis em várias áreas, apenas agrupados em benefício da dança. Nós, que apreciamos tanto a dança, merecemos, não?
    Saudações!

Deixe um comentário